RZO Consultoria
Página inicial
e-mail
senha

Últimas notícias
Os serviços de Telemedicina no Brasil

Os progressos da tecnologia da informação são verificados em todos os setores da atividade humana. Nas áreas ligadas à saúde, na atualidade, pode-se falar em Telemedicina, que no Brasil, foi regulada pela Resolução 1.643, de 07 de agosto de 2002, do Conselho Federal de Medicina.

Assim, normatizada há exatos cinco anos, a Telemedicina é definida como sendo o exercício da Medicina através da utilização de metodologias interativas de comunicação audio-visual e de dados, com o objetivo de assistência, educação e pesquisa em saúde.

Através de sua utilização, os prestadores de serviço de saúde, tanto no setor público quanto no privado, têm condições de ampliar infinitamente o raio de alcance de seus serviços de saúde, já que eles serão prestados através de meios usuais de comunicação como telefone e internet, reconhecidamente meios de baixo custo e universalizantes de oferecimento de serviços de saúde.

Todavia, infelizmente a Telemedicina ainda é ferramenta de gestão da política de saúde que poucos gestores públicos utilizam por puro desconhecimento das suas reais e interessantes possibilidades atuais que ela oferece hoje em benefício do usuário.

Contudo, vale destacar que, em absoluto pé de igualdade, em termos de qualidade, com os serviços de Telemedicina atualmente praticados nos Estados Unidos, Canadá e Chile, o Brasil já possui empresa nacional especializada nesta espécie de serviço de saúde. Trata-se da MedAlliance (www.medalliance.com.br), certificada pela URAC (Agência Norte-americana de Certificação de Centrais de Regulação Médica Telefônica) e pelos Conselhos Regionais de Medicina de Pernambuco e de São Paulo.

A empresa oferece aos setores público e privado diversos serviços de Telemedicina a baixo custo e de excelente qualidade. Um deles é o aconselhamento médico por telefone realizado através de um número personalizado do tipo 0800, 24 horas por dia, sete dias por semana. Assim, com uma simples ligação telefônica gratuita, o usuário pode retirar dúvidas sobre patologias, interações medicamentosas e até, em casos de urgência ou emergência, receber a orientação correta de um dos médicos da equipe MedAlliance acerca da melhor conduta a ser tomada na solução do caso.

Trata-se de verdadeira revolução tecnológica no cenário da política de saúde pública brasileira, colocando um médico ao alcance dos dedos do usuário dos serviços públicos e privados de saúde. Basta ligar do conforto do lar, sem necessidade de se submeter às enormes e intermináveis filas hoje existentes na rede pública de saúde.

O custo individual mensal desse serviço de aconselhamento médico denominado Alô Doutor é extremamente baixo, diminuindo a partir do aumento da quantidade de usuários do contrato fechado pelo ente público ou privado interessado em oferecer esse serviço aos seus cidadãos, clientes, empregados, associados etc.

O serviço está tendo excelente aceitação pelas empresas e órgãos públicos brasileiros, sendo exemplo disso, o Instituto de Recursos Humanos de Pernambuco (IRH), Plano de Saúde Excelsior, Plano Santa Clara de Saúde, Dix Amico Plano  de  Saúde (Ribeirão Preto-SP), Prefeitura Municipal de Belém, entre outras.

Relatórios estatísticos do Alô Doutor revelam que 70% das ligações realizadas são resolvidas através do aconselhamento médico, 25% delas resultam em encaminhamentos para especialistas e 5% são casos de emergência, quando os serviços de atendimento a domicílio público (SAMU) ou da própria MedAlliance, mediante contratação adicional (Doutor em Casa), são acionados pela própria central.

E a qualidade do serviço não para por aí, pois todas as ligações são gravadas e arquivadas por um período de vinte anos. Além disso, cada usuário possui um Prontuário Eletrônico Pessoal (PEP), no qual fica gravado todo o histórico de saúde do usuário do serviço, tudo de acordo com as normas técnicas exigidas pelo Conselho Federal de Medicina no que diz respeito à privacidade, confidencialidade e integridade dos dados armazenados que, em caso de emergência, serão imediatamente repassados para a equipe que fará o atendimento local do usuário.

Exemplos como este, mostram que o Brasil também é feito de pessoas e empresas preocupadas em fazer gestão com seriedade, qualidade e respeito ao usuário. Parabéns à MedAlliance. O Brasil honesto e realmente comprometido com a qualidade da política pública de saúde agradece pela excelente iniciativa e pioneirismo.

Publicado por Equipe RZO em 08/08/2007 às 10:50:51
22/08/2014
• STJ - EMPRESA INIDÔNEA NÃO CONTAMINA SUBSIDIÁRIA DE FORMA AUTOMÁTICA:
22/08/2014
• GUERRA FISCAL - CONVÊNIO ICMS 70 REPRESENTA IMPORTANTE MARCO QUE DEVE SER COMEMORADO:
22/08/2014
• MAIORIA DAS EMPRESAS AINDA DESCONHECE A LEI DO BEM:
22/08/2014
• STJ - COMBUSTÍVEL USADO POR EMPRESA DE TRANSPORTE FLUVIAL É INSUMO:
22/08/2014
• STJ - INVERSÃO NA ORDEM DOS DEPOIMENTOS NÃO ANULA PROCESSO ADMINISTRATIVO
22/08/2014
• JUROS DE DEPÓSITO JUDICIAL SÓ SÃO TRIBUTADOS EM CASO DE VITÓRIA DO CONTRIBUINTE:
22/08/2014
• LOTAR SERVIDORES COMISSIONADOS EM CARGOS DE CONCURSADOS NÃO É IMPROBIDADE:
22/08/2014
• OAB VAI AJUIZAR TRÊS NOVAS ADIs SOBRE QUESTÕES TRIBUTÁRIAS E DE DIVIDENDOS:
22/08/2014
• NEGADA SUSPENSÃO DE PROCESSO PARA RETIRADA DE PROVAS ILÍCITAS - TRF-4:
15/04/2013
• Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul julga a favor das taxas de administração das OSCIPs
[todas as notícias]
Digite uma palavra para realizar a busca em nosso portal.
• A duplicidade de regimes jurídicos dos consórcios públicos em sua legislação reguladora e a sua incompatibilidade em face do sistema jurídico vigente - Priscila Ramos Netto Viana
• Contabilidade Ambiental – Uma Ferramenta para o Desenvolvimento Econômico e Sustentável - Aline Cardoso Rocha
• Considerações sobre a Responsabilidade Civil do Estado por Danos Decorrentes de Planejamento - Cleber Demetrio Oliveira da Silva
• A coordenação e controle do espaço aéreo em campanha. Um estudo. - Paulo Maurício de Moraes Magalhães
• Princípios Processuais - Cleber Demetrio Oliveira da Silva
[todos os artigos]
28/11/2011
• O Terceiro Setor (OSCIP, OS, ONG e demais entidades privadas sem fins lucrativos) e os Programas Governamentais (SICONV)
22/11/2011
• Contratos administrativos na área da saúde para consórcios públicos
25/10/2011
• Gestão Operacional de Consórcios Públicos - Módulo I - Licitações, Contratos e SICONV - 2ª EDIÇÃO
18/10/2011
• Gestão Operacional de Consórcios Públicos - Módulo I - Licitações, Contratos e SICONV - 1ª EDIÇÃO
[veja todos os cursos e eventos]
23/09/2010
• Workshop in company “Orçamento nos Consórcios Públicos”
23/09/2010
• Curso in company "Curso Básico de Licitações"
[veja todos os eventos]
RZO Consultoria - inovando e qualificando em busca da excelência
Av. Borges de Medeiros, nº 308 cj 064 - Centro 90020-020 - Porto Alegre-RS - Fone/Fax 51 3226.1571
Todos os direitos reservados © 2006 - Notas Legais - Termo de Uso - Por Agência Internet - Divulgado por: Mecanismo